Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018

Buscar  
ESPORTES

Publicada em 11/04/18 às 11:51h - 59 visualizações
Tribunal vai ouvir envolvidos em confusão da final do Paulista

RCI FM 98


 (Foto: RCI FM 98)

O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP), Antonio Assunção de Olim, afirmou que vai convocar os envolvidos na polêmica sobre a não marcação do pênalti para o Palmeiras na final do Paulista. Os depoimentos serão no dia 23 de abril, ele afirmou.

O clube alviverde diz que houve "clara e evidente" interferência externa na arbitragem do clássico contra o Corinthians do último domingo (8), que valeu o título paulista para o adversário. 

Nesta terça (10), o Palmeiras publicou vídeo em que diz estar provada a interferência.

"Vou chamar todas as pessoas que estavam dentro de campo, sem exceção. Todo mundo que está anotado que estava presente no campo. Aqui não se esconde nada", afirmou Olim à Folha.
Nesta quarta-feira (11), deve chegar ao TJD (Tribunal de Justiça Desportiva) uma representação do Palmeiras pedindo a anulação da partida.

Segundo o clube, pelas imagens feitas com câmeras de segurança do Allianz Parque, é possível ver uma pessoa, que seria o diretor de arbitragem da FPF (Federação Paulista de Futebol), Dionísio Roberto Domingos, se aproximar de um dos árbitros assistentes da partida para passar um recado.

Na interpretação do Palmeiras, as imagens mostram que houve violação das normas internacionais e do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) e da International Board, órgão que zela pelas leis do futebol. 

"O que o Palmeiras apresentar vamos discutir e chamar o Dionísio porque ele estava dentro do campo e não podia estar lá", diz Olim.

Segundo as regras, ninguém pode se comunicar com nenhum dos membros da arbitragem durante os 90 minutos da partida.

Em nota, o clube diz guardar o pronunciamento das entidades administrativas do esporte sobre quais providências serão tomadas.

A reportagem entrou em contato com a FPF para saber se a entidade faria pronunciamento sobre o vídeo divulgado. Não obteve resposta até a conclusão desta edição.

 

Logo após a final, tanto a federação quanto o próprio árbitro negaram a interferência externa e disseram que a decisão de reconsiderar a marcação do pênalti foi acertada, porque não houve falta no lance. "Estou com a consciência tranquila", disse Marcelo à Folha, na terça (9).

A avaliação dos diretores do clube é que a federação menosprezou o Palmeiras ao ratificar sem ressalvas a atitude da arbitragem.

A CONFUSÃO

O Palmeiras entrou em rota de colisão com a FPF após a decisão do Paulista entre Palmeiras e Corinthians. 

Durante o segundo tempo da partida, quando o Corinthians vencia por 1 a 0, o árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza marcou um pênalti de Ralf sobre Dudu.

Depois de quase dez minutos de paralisação, e de conversar com o quarto árbitro, Marcelo voltou atrás e só marcou escanteio.

As demandas do Palmeiras, na visão da diretoria, tentam evitar que o episódio do último domingo se repita.

Após a partida, nem jogadores e nem o técnico Roger Machado deram declarações. Por decisão da diretoria, o elenco não recebeu as medalhas pelo segundo lugar dentro do gramado.

Apenas o presidente do Palmeiras falou. Ele chamou o campeonato de "Paulistinha" e disse que a competição estava manchada. "É uma vergonha", disse, sobre a forma como o árbitro agiu.
Os adjetivos usados no estádio, após o jogo, foram colocados novamente no texto da carta aos torcedores, escrita no dia seguinte à derrota. No documento, o presidente ratificou a decisão de romper com a FPF.

As declarações duras contra a federação ressonaram bem internamente. Com mandato até dezembro, o dirigente ainda não definiu se será candidato a reeleição.





Player Pop Up



(83) 9.8793-3341

Hora Certa

No Ar


Nenhuma programação cadastrada
para esse horário




Promoçoes 98,5
Enquete
VOCÊ ACREDITA NO GOVERNO BOLSONARO PARA O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS

 SIM
 NÃO

Publicidade Lateral
Clima Tempo
Estatísticas
Visitas: 301939 Usuários Online: 33


Publicidade
Parceiros



RCI FM 98,5
Copyright (c) 2018 - RCI FM 98 - Todos os direitos reservados