Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018

Buscar  
Regional

Publicada em 31/07/18 às 14:17h - 25 visualizações
Plano de ação para o Case Timbaúba começa a dar resultados

pbpe.com.br


 (Foto: pbpe.com.br)

O primeiro mês do plano de ação desenvolvido pela Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) para sua unidade no município de Timbaúba, na Mata Norte de Pernambuco, já vem dando resultados. O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) tem recebido reforço na oferta de cursos de qualificação profissional, atenção à saúde, práticas esportivas e segurança. O local também sofreu mudanças na gestão, passando a ter uma nova coordenadora geral e um novo coordenador operacional. Os ajustes, que reiteram o papel da instituição em garantir uma cultura de paz no ambiente socioeducativo, vêm sendo percebidos positivamente pelo Judiciário e pela comunidade do entorno.

Na área de segurança, a principal novidade foi o uso de detectores de metal de solo para fazer varreduras no terreno da unidade. Os equipamentos foram emprestados pelo Exército Brasileiro sob a condição de que agentes socioeducativos fossem capacitados para o uso, o que já ocorreu. Além do reforço nas revistas, também foram identificados pontos vulneráveis no que diz respeito à possibilidade de fugas e de arremessos de materiais ilícitos de fora para dentro do Case. Em breve, a unidade também deve receber um botão de emergência, que permitirá o acionamento imediato da Polícia Militar em casos de eventos de crise. As ações são desenvolvidas pela Coordenadoria de Segurança da Funase.

Os funcionários que atuam no Case Timbaúba também vêm sendo contemplados pelo plano de ação. Só em julho, 38 foram capacitados em práticas de relações interpessoais. Nos próximos dias, oficinas continuadas abordarão o tema motivação. Já os adolescentes atendidos pela unidade receberam reforço no que se refere à prevenção ao uso de drogas, por meio de um cinedebate e de uma palestra sobre o uso de entorpecentes. Essas ações foram desenvolvidas pelo Grupo de Orientação sobre Drogadição (GOD), por meio de uma agenda itinerante.

Outro ponto alto das iniciativas realizadas na unidade foi o curso de Introdução ao Reparo de Computadores, com dez horas/aula. Ministrada por um agente socioeducativo, a formação possibilitou que os socioeducandos aprendessem a aproveitar peças de várias máquinas que seriam descartadas para montar novos computadores. Dezoito adolescentes serão certificados pelo Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), nesta quarta-feira (1º), pela conclusão da atividade. Outro curso ofertado é o de Produção de Vídeos, com 20 horas/aula. Mais oito adolescentes estão sendo beneficiados. A iniciativa está sendo promovida pelo Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase.

O bom andamento do plano de ação foi apresentado pela presidente da Funase, Nadja Alencar, ao juiz titular da Vara Regional da Infância e Juventude de Goiana, Tito Lívio Araújo Monteiro, responsável pelo acompanhamento dos processos que envolvem adolescentes internados no Case Timbaúba. Também participaram da reunião a diretora geral da Política de Atendimento da Funase, Íris Borges, e a nova coordenadora geral da unidade, Brenda Pitanga. “O que chega até nós é que as mudanças estão acontecendo de maneira mais enérgica. As equipes estão conseguindo trabalhar, e a segurança, funcionando. Eu tenho muita esperança de que as ações vão dar certo”, declarou o magistrado.

A presidente da Funase destacou o esforço institucional que está sendo feito para assegurar o papel daquela unidade. “Queremos muito reverter situações adversas que ocorreram no Case Timbaúba. Aquela é uma unidade necessária e na qual a SDSCJ e a Funase acreditam muito”, afirmou Nadja Alencar, referindo-se à Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, à qual a fundação é ligada.

“Nossas ações têm contemplado as equipes técnicas, a segurança, a gestão e, sobretudo, os adolescentes. É um plano seguro, monitorado semanalmente e que já vem impactando de maneira positiva o clima na unidade”, complementou Íris Borges, responsável pela diretoria que coordena a realização do plano.

Para a nova coordenadora geral do Case Timbaúba, Brenda Pitanga, um dos principais indícios de como as mudanças vêm sendo percebidas é o retorno dado pela comunidade. “As pessoas têm nos abordado e questionado o que aconteceu na unidade. Têm dito que as coisas estão em paz. Isso é muito importante para o nosso trabalho. E, cada vez mais, queremos trazer a comunidade para mais perto de nós”, disse.

Inaugurado em 17 de setembro de 2014, o Case Timbaúba atende socioeducandos oriundos daquele município e também de Nazaré da Mata, Aliança, Itambé, Buenos Aires, Itaquitinga, Carpina, Lagoa de Itaenga, Lagoa do Carro, Macaparana, Condado, Paudalho, Ferreiros, Camutanga, Tracunhaém e Limoeiro, todos na Mata Norte, além de Goiana, na Região Metropolitana do Recife. A unidade tem capacidade para 60 adolescentes do sexo masculino, e atualmente abriga 35. Além das instalações administrativas, o espaço conta com alojamentos, quadra de esportes, salas de profissionalização, espaço para atendimento do GOD e escola.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Player Pop Up



(83) 9.8793-3341

Hora Certa
No Ar
Programa Evangelico com Ivanildo Marinho
Promoçoes 98,5
Enquete
COMO VOCÊ CLASSIFICARIA NOSSO SITE?

 ÓTIMO
 BOM
 RUIM

Publicidade Lateral
Clima Tempo
Estatísticas
Visitas: 256866 Usuários Online: 41


Publicidade
Parceiros



RCI FM 98,5
Copyright (c) 2018 - RCI FM 98 - Todos os direitos reservados